Obino

Saiba “Por Onde Anda” o sepeense Zueli Tinêga

Nesta semana, a participação no quadro “Por Onde Anda, Sepeense?” é do sepeense Zueli Tinêga.
Se você não mora mais em São Sepé e quer contar um pouco de sua história, pode participar do quadro enviando e-mail para redacao@osepeense.com

 


Trajetória

A vontade de querer evoluir de adquirir algo novo novas experiências e é claro a necessidade, pois eu não conseguia emprego de carteira assinada, apenas “bicos”, e isso foi me desmotivando.

tinega2

Do que adiantava ser um cara bem querido ter muitos amigos ser conhecido por toda cidade se ao largar currículos nas empresas ditas grandes dai nunca me chamaram.

E pensei: é agora ou nunca. Perdi o medo do desconhecido e corri o risco, e em outubro de 2008 chutei o balde e não me arrependo.

Primeiro fui para Vacaria para um pomar de maçã e lá fui contemplado com uma turma a qual fui capataz por dois meses e logo após a convite dos meus amigos Alessandro Padilha Félix, o Xandão, Rodrigo Borba, o Kana, e Nilton Ismael vim para Caxias do Sul trabalhar com eles na antiga Doux Frangosul, hoje JBS Foods.

 

Onde trabalha atualmente?

Graças ao meu esforço pessoal e a minha capacidade e responsabilidade hoje sou uns dos responsáveis pelas estufas que fazem o cozimento das calabresas, bacons e tantos outros produtos industrializados das marcas Lebon e Seara, e isso te me motivado a cada dia pois amo o que faço e sou valorizado por isso.

Hoje estou casado com Mariana Lourenço de São Leopoldo. Meus irmãos Rosandro e Rovandro trabalham comigo e já arrumei serviço para tantos outros conterrâneos aqui, mas infelizmente muitos não querem nada com nada.

 

Sente falta de São Sepé?

Sinto falta da minha cidade que tanto amo, de meus amigos e amigas. Duas vezes ao ano vou ai visitar minha mãe e meus irmãos e amigos e como fico feliz. Mas uma coisa me deixa triste ai é a drogadição e a os assaltos. Mas isso é problema do país todo.

 

Pretende ainda voltar algum dia, para morar?

Sim, adquirir algum imóvel ou terreno por ai para o futuro. Eu jamais irei cuspir no prato que comi minha cidade como a grande maioria das cidades tem seus lados positivos e negativos, mas o que faz a diferença são as pessoas e eu Tinêga sou um privilegiado em ser sepeense e ser tão bem recebido toda vez que vou a São Sepé, Vila Nova do Sul e Formigueiro.

Vila Nova do Sul amo minha gente, meus parentes meus amigos fim de ano estou chegando ai.

Que o poder superior siga sempre iluminando meus passos. Só por hoje eu direi se antes eu era o que era por que era o que era. Hoje eu sou o que sou porque sou tão feliz quanto penso que sou. Como penso que sou feliz logo sou. Um forte axé a todos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*