Hospital Regional de Santa Maria pede recuperação judicial. Dívidas chegam a R$ 343 milhões.

0
159

A Fundação Universitária de Cardiologia, administradora do Instituto de Cardiologia de Porto Alegre, gestora do Hospital Regional de Santa Maria, entrou nesta segunda-feira (20) com um pedido de recuperação judicial. Se for aceito pela Justiça, a instituição poderá negociar um prazo maior para pagar dívidas que somam R$ 343 milhões, segundo o advogado Fernando Castro, da MSC Advogados. Com isso, terá maior garantia de manter os atendimentos, sem prejuízos à população.

Segundo o escritório de advocacia que atende a fundação, a dívida foi provocada por reflexos da pandemia de Covid-19 e também por defasagem na tabela do SUS e do IPE Saúde. Além de administrar o Instituto de Cardiologia na Capital, a fundação faz a gestão do Hospital Regional de Santa Maria, do Hospital Padre Jeremias, de Cachoeirinha, do Instituto de Cardiologia Hospital Viamão, do Hospital de Alvorada e do Instituto de Cardiologia e Transplantes do Distrito Federal.

– Não haverá nenhum prejuízo ao atendimento e o Instituto segue com interesse na gestão do Hospital Regional e dos outros hospitais – afirmou o advogado Fernando Castro.

Quanto à demissão de 280 dos mais de 4 mil funcionários, ocorrida na semana passada, Castro afirmou que esses cortes não atingiram o Hospital Regional de Santa Maria – e não há previsão de demissões aqui na cidade, segundo Castro.

Fonte. DSM