Obino

Agrotóxicos proibidos são encontrados em lavouras de arroz na região


 

Fotos: divulgação/Ministério Público

A Comissão de Fiscalização e Controle do Fórum Gaúcho de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos realizou operação conjunta para fiscalizar o uso de hidróxido de fentina, comercializado no Brasil com o nome de Mertin 400. A ação ocorreu em lavouras de arroz pré-germinado em Santa Maria, Restinga Sêca, Agudo e Dona Francisca.

Foram encontrados produtos vencidos, contrabandeados (hidróxico de fentina e metil metsulfurom), além do próprio Mertin. Na ação, houve coleta de água, solo, sementes e até de animais mortos por suposto envenenamento. Também foram recolhidas embalagens vazias descartadas indevidamente.

Oito termos de fiscalização foram emitidos, além de dois termos aditivos, dois autos de apreensão e depósito e três autos de infração. O Ibama fiscalizou 20 propriedades e lavrou nove autos de infração, totalizando quase R$ 50 mil, três termos de embargo e três termos de apreensão e depósito, além de duas notificações.

Em março de 2017, a pedido da Promotoria de Justiça do Meio Ambiente de Porto Alegre em ação civil pública, a Justiça proibiu o uso do agrotóxico Mertin 400 em lavouras de arroz irrigado no Rio Grande do Sul.

Na decisão, a Justiça justificou a proibição devido ao “evidenciado risco ao meio ambiente e à própria saúde humana”.

 

 

Fonte: Diário de Santa Maria

 

 

Comments are closed.