Saiba “Por Onde Anda” o sepeense Fabiano Lopez

A participação nesta semana no quadro “Por Onde Anda, Sepeense?” é do sepeense Fabiano Lopez.

“O Sepeense” lembra que este espaço vale também para aqueles e aquelas que não nasceram em São Sepé, mas que de uma forma ou de outra possuem ligações com o município e se sentem sepeenses de coração.


fabiano lopez

Trajetória

Me chamo Fabiano Fagundes Lopez, tenho 32 anos, moro há 12 anos em Gramado (RS).

Fui nascido e criado em São Sepé, sempre participei das atividades musicais e culturais da cidade. Sendo elas as Bandas das Escolas Mário Deluy e Tiaraju e os grupos de danças tradicionais da cidade, sendo eles Grupo Folclórico Calhandra e CTG Ronda Crioula. Em 1998 comecei a fazer parte da banda Styllus Band, aprendendo e aprimorando mais a música.

fabiano lopezSempre gostei da minha cidade, mas em 2004 o destino quis que eu fosse embora. Descobri que seria pai, precisava trabalhar, ganhar mais, para poder dar um futuro melhor para minha filha. Tranquei os estudos e fui procurar a sorte.

Tinha um tio que já residia em Gramado e minha vinda ficou mais fácil. Chegando em gramado tive vários empregos, acertei várias vezes e errei inúmeras também, até conseguir trabalhar com o que gostava. Em 2008 conheci a Churrascaria Garfo e Bombacha onde faço parte até hoje do grupo folclórico, apareceu então a oportunidade na música, hoje faço parte do grupo de pagode Percussão Do Samba e da banda sertaneja Bidus sendo baterista e produtor das duas bandas, ambas da cidade de Gramado.

Com minha vida em ordem, voltei aos estudos, me formei professor com muito orgulho, e hoje ocupo este dom que deus me deu, formar jovens para um futuro melhor, hoje curso a faculdade de Pedagogia no segundo semestre. A vida só me deu alegrias, conheci uma pessoa incrível, Vanessa, onde com ela construí uma linda família aqui. Recentemente conquistei uma como Conselheiro Tutelar aqui em Gramado.

Minha vida aqui é bem agitada, mas sou feliz, minha única tristeza é viver longe da minha filha Laís, mas sempre que posso vou ver ela e ela está sempre aqui.

Hoje sou Professor, Músico, Bailarino e Conselheiro Tutelar com muito esforço e apoio familiar e sou grato por tudo.

 

O que lhe motivou a sair de São Sepé?

A buscar um futuro melhor para mim, e principalmente para minha filha e afirmo com orgulho: eu consegui.

 

Quantas vezes ao ano vem a São Sepé?

Vou umas oito vezes por ano, tanto para buscar minha filha que reside em Santa Maria, como para ver minha família que ainda moram na cidade. Saudade da cidade não tenho, sinto muita falta da família e amigos.

 

Pretende ainda voltar algum dia, para morar?

Para morar não, apenas para passeio, gosto muito da cidade, mas não saberia viver na tranquilidade novamente, hoje levo uma vida bem agitada.

 

O que acha de nossa cidade?

Acho a cidade de São Sepé linda, tranquila, uma pena ter poucas oportunidades de trabalho, sempre falo e falarei com orgulho que eu sou de São Sepé.

Um abraço especial aos amigos e minha família que residem na cidade.

faiano lopez 3