Interior de São Sepé recebe reforço no combate ao Aedes aegypti


A Vigilância Ambiental em Saúde, em parceria com a Estratégia de Saúde Rural (ESF Rural) realiza no meses de novembro e dezembro um levantamento de índice em relação à proliferação do mosquito Aedes aegypti na zona rural de São Sepé.

De acordo com a coordenadora Cláudia Santos, o trabalho conta com a ajuda dos agentes comunitários de saúde. “Estarei visitando propriedades que serão sorteadas aleatoriamente e que passarão por inspeção geral e orientações no sentido da vigilancia em saúde”, explica.

As datas de visita não serão divulgadas. Na quarta-feira, 8, ocorreu o primeiro dia de inspeção na localidade do Terceiro Distrito no Quilombola Rincão dos Brum, em parceria com a agente comunitária de saúde Cristina. Na oportunidade foram repassadas várias orientações e dúvidas foram esclarecidas.

“Encontramos sempre vários problemas relacionados a endemias como carrapatos, pulgas, morcegos e ratos. Os cuidados com o manancial de água utilizada para o consumo humano devem ser prioridade. Procuramos fiscalizar e também orientar o morador”, destaca.

No final do trabalho será elaborado um relatório, ou seja, um documento norteador para a melhoria das ações em 2018. “Precisamos visitar, orientar, fiscalizar e, se for necessario, notificar. Esta parceria sempre ocorreu, mas neste último bimestre será intensificada”, salienta.

Segundo a coordenadora, o foco das visita são os possíveis focos de criadouro do mosquito transmissor de várias doenças, entre elas a dengue. “Precisamos ver a realidade e trabalhar por uma melhoria sempre. Muitas vezes só o que está faltando é uma boa conversa e a concordância do usuario. Na quarta-feira fomos bem recebidos e isso já foi um bom sinal para que tudo corra bem”, conclui.