Obino

De São Sepé, égua crioula Xiba do Infinito vence Bocal de Ouro


Foto: Felipe Ulbrich ABCCC (Divulgação)

A égua crioula Xiba do Infinito, da Agropecuária Infinito, de São Sepé, guiada pelo ginete Miguel Souza, foi a grande vencedora do Bocal de Ouro, que é considerada uma das provas mais importantes depois do Freio de Ouro. Depois de quatro dias de disputa em Esteio, a fêmea acumulou as melhores notas na competição (20,699), que é chamada de prova de estreantes da raça crioula e que classifica para a final do Freio de Ouro.

Para Roberto Davis, de Porto Alegre, proprietário da grande vencedora Xiba do Infinito, trata-se de uma excelente égua, de muito temperamento, mansa e que fez uma excelente pontuação concorrendo com fêmeas muito qualificadas na pista. “É o terceiro Bocal de Ouro que ganhamos, um há 24 anos e outro há 10 anos, e foi uma honra participar com esta égua fantástica”, afirmou.

Além disso, o Bocal de Alpaca (4º lugar) entre as fêmeas foi para a égua La Castellana Honra da Casa (nota 19,842), da Cabanha La Castellana, de Santiago, cujo criador é Marcelo Amaral Moraes, de Santa Maria.

Entre os machos, o Bocal de Ouro foi para o cavalo Assuero do Rancho Aruanã, da Cabanha KLE e Querência Crioula, de Parobé e Morro Redondo. Já o Bocal de Alpaca foi para o cavalo Vilão do Itaó (nota 19,719), da Cabanha Capão da Espera, de Araranguá-SC, cujo criador é Cássio Souza Bonotto, de Santiago, e o expositor é Teo da Silva Santos.

 

 

Fonte: DSM