Ajuda que vem do céu: agricultor de São Sepé utiliza drones para monitorar lavouras

_MG_5900-2

Não precisa se assustar, tampouco, ligar para a polícia ou para os amigos para relatar a visão, no mínimo, curiosa. O fato da tecnologia ter se tornado algo indispensável para o homem do campo pode ajudar a explicar o que tempos atrás seria tratado como um devaneio, ou talvez, uma loucura.

A imagem estranha passa pela utilização de implementos, maquinários e estudos que atualmente dão ao setor da agricultura e da agropecuária uma rentabilidade de produção e controle jamais vista. E foi o que fez uma família de agricultores de São Sepé que implantou há algumas semanas um novo aliado para o monitoramento de lavouras e do gado: o uso de um drone.

Drone – para que se entenda – na verdade é um Vant (veículo aéreo não tripulado). São objetos que voam comandados por controle remoto e que possuem em suas bases câmeras de alta resolução. E foi pensando na melhoria do controle da produção que a sociedade de “Luiz Germano Schroder e Parceiros” deu a tecnologia a chance de mostrar a que veio. O drone ainda é uma novidade para os utilizadores que fazem testes para futuramente melhorar o monitoramento dos cerca de 4000 hectares de terra (entre próprias e arrendadas). O zelo do gado também não tem sido deixado de lado pela pequena “nave”.

_MG_5895

Segundo o auxiliar administrativo Hélio Machado – que atua na empresa formada pela parceria – o método ainda está sendo aprimorado mas em breve poderá auxiliar em trabalhos como, por exemplo, o controle da irrigação das lavouras ou até mesmo no surgimento de pragas na planta.

_MG_5888

Nos últimos dias, a utilização do drone tem contado com apoio de membros da União Sepeense de Aeromodelismo (USA) que fazem testes na pista do grupo, localizada em uma propriedade às margens da BR-392.

O drone é comandado com controle remoto. A visualização do voo pode ser acompanhada por um celular que dá precisamente a localização do ponto de partida e do ponto atual. Em caso de pane ou algum problema, a máquina retorna automaticamente ao ponto inicial. Com a máquina, é possível que o trabalho de vistoria da lavoura, por exemplo, fique mais comodo ao anterior, quando funcionários precisavam percorrer longos trechos na busca por detalhes do plantio.

_MG_5915-2