Sepeense Daniel Tonetto assume como assistente de acusação no caso Rafael


 

Foto: Juliano Mendes/reprodução/Facebook

 

Natural de São Sepé, Daniel Tonetto mora em Santa Maria e com atuação destacada na área da advocacia criminal no Rio Grande do Sul, foi contratado pelo pai do menino Rafael Mateus Winques, morto pela própria mãe Alexandra Dougokenski, de 32 anos, no município de Planalto, noroeste do Estado, para atuar como assistente de acusação.

O menino, que tinha 11 anos, foi assassinado por asfixia mecânica. A mãe confessou o crime para a Polícia Civil.

“É um caso estarrecedor e de uma crueldade inacreditável. Que ao menos a justiça seja feita”, afirmou Tonetto, que nesta sexta-feira estava em Bento Gonçalves, município onde mora Rodrigo Winques, pai do menino encontrado morto na última segunda-feira, 25. Winques trabalha com o cultivo de parreiras em Bento.

Tonetto já atuou em outros casos de grande repercussão na Região Central do Rio Grande do Sul. As informações são do portal Santa Maria 24 Horas.

Foto: divulgação/Polícia Civil

 

 

 

Comments are closed.