Sepé Tiaraju passará por processo de beatificação


 

A Diocese de Bagé revelou nesta semana que deve iniciar em 2020 a abertura do inquérito diocesano para beatificação de Sepé Tiaraju. Em 2018, ele foi reconhecido como santidade pelo Vaticano, na devoção popular já é santo (São Sepé), como guarani cristão e católico, morto na defesa do seu povo contra dois impérios.

O pedido para a beatificação partiu de Bagé, através do bispo, hoje emérito, Dom Gílio Felício. De acordo o padre Alex Klopenburg, que integra a comissão da causa da beatificação de Sepé Tiaraju, o processo iniciou há cerca de dois anos, quando Dom Gílio levou à Roma as razões e as assinaturas de mais de 100 autoridades políticas, padres, intelectuais de diversas áreas, e, então, recebeu a liberação do Vaticano para começar o processo de reconhecimento oficial da santidade do índio.

O padre informa que foi criada uma oração e uma estampa para a beatificação. Ele explica que o Vaticano acolheu e liberou para seguir o processo e que Sepé já podia ser invocado como “Servo de Deus”, que é o primeiro passo para à “beatificação”, e depois à “canonização”. “Nossa intenção é que no dia 25 de junho, quando a diocese completa 60 anos, já tenhamos uma comissão formada para dar seguimento ao processo e comprovação da santidade. Este é o primeiro processo encaminhado pela diocese de Bagé”, comenta.

Conforme o religioso, o bispo Frei Dom Cleonir Dal Bosco está dando andamento neste processo. No dia 7 de fevereiro, para a celebração dos 264 anos do martírio de Sepé, alguns eventos estão programados, em São Gabriel, para divulgar a vida daquele que já é servo de Deus, cuja causa de reconhecimento de suas virtudes cristãs estão sendo encaminhadas. “A Comissão da Causa de São Sepé estará presente no município neste dia”, ressalta.

 

História

Sepé Tiaraju é reconhecido como herói guarani missioneiro rio-grandense e herói da pátria brasileira enquanto defensor da dignidade do povo brasileiro até sua morte, ocorrida quando Espanha e Portugal chegaram nas terras guaranis em que hoje está a cidade de São Gabriel, portanto diocese de Bagé.

Tiaraju foi um guerreiro indígena brasileiro, considerado santo popular e declarado “herói guarani missioneiro rio-grandense” por lei. Chefe indígena dos Sete Povos das Missões, liderou uma rebelião contra o Tratado de Madri. Sepé é, historicamente, conhecido por ter resistido aos ataques militares espanhóis e portugueses do período colonial.

A região em que estavam localizadas as comunidades indígenas Guaranis pertencentes aos Sete Povos das Missões, que ocupavam uma enorme área que abrangia parte do sul do Brasil e do norte da Argentina, próxima à fronteira com Paraguai, no Sul do Brasil. Os episódios de resistência liderados por Sepé Tiaraju desencadearam novos movimentos de luta indígena após a sua morte, em 2 de fevereiro de 1756, durante uma batalha com os espanhóis. As lutas que levaram Sepé Tiaraju e seu povo à resistência foram desencadeadas pela tentativa de desocupação de territórios dos Sete Povos das Missões, objetivo definido pelo Tratado de Madrid.

A história de Sepé Tiaraju tornou-se tema literário. Entre as obras, é considerada a mais importante “Romance dos Sete Povos das Missões”, de 1975, de Alcy Cheuiche, que retrata a vida do guerreiro indígena brasileiro. A luta liderada pelo guerreiro contou com o apoio de alguns missionários jesuítas, como Padre Altamirano e Padre Balda, que estavam na região com a missão de catequizar os índios à mando da metrópole.

O apoio de padres e figuras religiosas é ressaltado nos documentos e obras que relatam a vida de Sepé Tiaraju. Na época, os jesuítas estavam, em sua maioria, contra as lutas indígenas, ao contrário do que acontece com a resistência liderada por Sepé.

A figura de Sepé Tiaraju permanece na história do povo rio-grandense como um ícone heroico que fez parte da formação da identidade e do território do Rio Grande do Sul.

 

Servo de Deus Sepé Tiaraju – Oração

Senhor, Santo e fonte de santidade, vós nos chamais à santidade pelo caminho do amor e da entrega generosa de nossas vidas aos irmãos.

Concedei ao vosso servo Sepé Tiaraju, cristão e filho vosso, que entregou sua vida até a morte dolorosa em defesa de seu povo e da justiça, a glória do reconhecimento de sua santidade exemplar para todo o povo cristão.

 

 

* com informações Jornal O Minuano

 

 

Comments are closed.