Saiba “Por Onde Anda” a sepeense Alice de Souza Ribeiro

A convidada de hoje do quadro “Por Onde Anda, Sepeense?” é Alice de Souza Ribeiro.
Se você não mora mais em São Sepé e quer contar um pouco de sua história, pode participar do quadro, enviando e-mail para redacao@osepeense.com

 


História

Saí de São Sepé ainda bem jovem, aos 17 anos para fazer graduação. Em 2007 me formei em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – UERGS e saí direto do estágio para trabalhar em uma indústria de laticínios em Toledo – PR. Lá fiquei atuando por 3 anos, nesse período meu namorado, Felipe Machado Brum, passou em concurso no município e foi morar lá também, casamos e logo sentimos vontade de voltar pro Rio Grande do Sul, pois sentimos muita falta da família e dos amigos.

Alice e Felipe

Alice e Felipe.

Foi quando surgiu a oportunidade de trabalharmos em Caçapava do Sul, onde ficamos aproximadamente dois anos, até eu ser nomeada em um concurso do Instituto Federal Farroupilha no campus Santo Augusto onde atuo até hoje como Técnica em Alimentos – Laticínios.

Nesses últimos anos, meu marido foi nomeado em mais dois concursos públicos e atualmente ele trabalha como Assistente em Administração no Instituto Federal do Rio Grande do Sul, campus Ibirubá, além de continuar atuando paralelamente na atividade de georreferenciamento de imóveis rurais inclusive na região de São Sepé.

 

O que lhe motivou a sair de São Sepé?

Saímos de São Sepé, tanto eu como meu marido em busca de qualificação profissional, pois quando é isso que se busca é o que resta ser feito.

 

Quantas vezes ao ano vem a São Sepé?

Vamos frequentemente a São Sepé, pois tenho aulas semanais na UFSM, onde estou concluindo o mestrado e iniciando o doutorado em Ciência e Tecnologia de Alimentos, então sempre que possível dou uma “esticadinha” até a terrinha para ver a família e os amigos.

 

Pretende ainda voltar algum dia, para morar?

Até gostaríamos de voltar a morar em São Sepé, mas não acredito nessa possibilidade.

 

O que acha de nossa cidade?

Em virtude dos nossos trabalhos e concursos que realizamos, moramos em diversos lugares e podemos dizer que não existe lugar melhor do que a terra onde nascemos.

Acredito que São Sepé é um bom lugar para viver e que tem potencial para melhorar e criar mais oportunidades para os jovens como nós termos a possibilidade de criar raízes na nossa terra natal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*