Obras da Usina Termelétrica de São Sepé vão iniciar em junho

0
234

ppci - resfria - popular


termeletrica (17)
Fotos: Bruno Garcia

Um encontro realizado na noite desta terça-feira, 26, no Restaurante Casa de Malta, apresentou o cronograma do trabalho de construção da Usina Termelétrica de São Sepé. O evento contou com a presença da CRERAL, Enerbio, empresas fornecedoras dos equipamentos da usina, de casca de arroz, além de prefeitos da região.

O diretor da Enerbio, Luiz Antônio Leão, apresentou detalhes sobre o andamento do projeto de construção do empreendimento. Neste mês foi realizada a sondagem de solo e o início da obra civil da usina está previsto para junho deste ano. Já a montagem da caldeira, turbina e gerador deve começar em janeiro de 2017.

O presidente da CRERAL, Alderi do Prado, falou sobre a importância do empreendimento tanto para o município como para a cooperativa que tem sede em Erechim. Ele destacou que o projeto está 100% garantido e possibilitará gerar até 8 MW (megawatts) de energia, o equivalente para abastecer uma cidade cinco vezes maior que São Sepé.

Ainda conforme o presidente da cooperativa de energia, a termelétrica de São Sepé vai vender energia para 28 concessionárias através da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os contratos já foram assinados com 27 delas, restando apenas uma para concluir este processo.

 

Fornecedores de equipamentos

Os investidores tiveram a oportunidade de conversar com os representantes das empresas fornecedoras dos equipamentos que serão utilizados na usina. Os prazos de entrega já foram estabelecidos e os presentes tiveram a oportunidade de visualizar através de fotos como são estas estruturas.

 

Empregos

A obra poderá gerar entre 200 e 300 empregos no município. Durante a fase de operação, a usina terá em torno de 50 empregos diretos, além de outros tantos indiretos como no setor de transportes e alimentação. Um curso de qualificação para os interessados em trabalhar na operação dos equipamentos será realizado no mês de setembro, em São Sepé.

 

Investidores

A CRERAL participa do projeto com 50% do investimento. Em seguida aparecem a BR Energia (20%) e Grupo Minozzo (10%). A cooperativa está em tratativas para definir o investidor dos 20% restantes que irá operar a usina junto com os outros três grupos. Esta questão deve ser acertada em maio.

 

Sistema de recebimento e estocagem de casca de arroz

Este sistema terá um silo de 8.000 m² com capacidade de armazenagem para operar com 60 m³/h, representando quatro dias de operação na usina. Já a torre de resfriamento terá capacidade para 1.900 m³/h com temperatura de entrada de água de 40 graus e saída de 30 graus.

 

Cronograma

Março de 2016 – assinatura dos contratos com fornecedores de caldeira, turbina e gerador

Abril de 2016 – execução da sondagem de área (já concluída)

Maio 2016 – infraestrutura da área da usina e contratação dos demais equipamentos

Junho de 2016 – início das obras civis

Janeiro de 2017 – início da montagem da caldeira, turbina e gerador

Fevereiro de 2017 – início da montagem dos demais equipamentos

Outubro de 2017 – início dos testes de operação

Janeiro de 2018 – operação comercial

 

Caldeira

Tempo de fabricação: 10 meses

Montagem: 4 meses

Testes: 2 meses

Início da montagem no local da obra: janeiro de 2017

 

Turbina

Tempo de fabricação: 10 meses

Montagem: 1 mês

Testes: 1 mês

Início da montagem no canteiro de obras: janeiro de 2017

 

Gerador

Tempo de fabricação: 7 meses

Montagem: 1 mês

Testes: 1 mês

Início da montagem no local da obra: janeiro de 2017

 

termeletrica (6)
Alderi do Prado e Léo Girardello.

termeletrica (2)

termeletrica (11)

 

 

Guilherme Motta