Obino

Laudo confirma que menina foi estuprada e morta por asfixia em Santa Maria


 

A Polícia Civil confirmou, nesta segunda-feira, 9, que a menina de 5 anos, que foi estuprada e morreu no hospital na madrugada de sábado em Santa Maria, foi asfixiada, conforme o laudo. O suspeito do crime, um familiar de 18 anos, foi preso na noite de sábado e está na Penitenciária Estadual de Santa Maria (Pesm).

De acordo com a delegada Roberta Trevisan, titular da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA), as investigações seguem ouvindo testemunhas para apurar se houve omissão de algum familiar. Na residência, que fica no Loteamento Leonel Brizola, no Bairro Diácono João Luiz Pozzobon, convivem pelo menos 12 pessoas.

“Como que isso aconteceu a gente ainda não sabe. O laudo confirmou que ela morreu por asfixia mecânica e as lesões (do estupro) que são bastante. O suspeito só confessou o estupro porque disse que não teria matado a menina. A polícia acredita que tem mais gente que se omitiu, mas não praticado o ato”, afirma a delegada.

 

O crime

Conforme Roberta, o caso teria acontecido ainda na madrugada de sábado, no Bairro Diácono João Luiz Pozzobom. O berço onde a criança dormia fica no quarto do casal. O padrasto da menina teria acordado e percebido que ela não estava respirando normalmente. Em seguida, teria acordado a mãe e, na sequência, os três seguiram para o Husm. Foi no hospital que os médicos perceberam que ela estava machucada e acionaram a polícia.

Após a coleta de material genético para descobrir a autoria do crime, o jovem resolveu contar o que havia acontecido. O suspeito, que é filho do padrasto da menina e morador da mesma casa, confessou o estupro. Porém, segundo o jovem, ele não teria matado a criança.

A polícia não divulgou os nomes dos envolvidos, porque o caso segue em sigilo.

 

 

Fonte: Diário de Santa Maria

 

 

Comments are closed.