Obino

Enem 2019: confira as dicas para a prova de História


 

O jornal O Sepeense, em parceria com Alquimia – Enem e Vestibulares, traz até você uma série de dicas para o Enem 2019 para te ajudar a fazer o melhor na hora da prova.

 

Confira as dicas de História com o professor Bussunda

 

GRÉCIA E ROMA

 Civilizações marcadas pela Escravidão, migrando lentamente de um modelo onde havia uma base camponesa, foi aos poucos criando o modelo de escravidão por dívidas e, depois, em período de guerras de expansão incrementou a mão de obra escrava com estrangeiros. Tanto na Grécia quanto em Roma a escravidão dos próprios cidadãos passou a ser proibida conforme o desenvolver da política.

 

PERÍODO MEDIEVAL EUROPEU

 O poder ideológico sobre a Europa ocidental era da Igreja Romana, que se colocava como “dona do saber” numa época de cultura iletrada. A Igreja impôs uma visão teocêntrica de mundo.

 

MONARQUIAS NACIONAIS

 Em meio à ascensão dos Estados Modernos Maquiavel escreveu a obra fundamental da ciência política, O Príncipe, inspirando-se na antiguidade para sugerir maneiras de chegar e se manter no poder. A síntese do livro se dá com a frase “os fins justificam os meios”, ou seja, o “fim” é o poder e qualquer “meio”, se for pra chegar ao poder, é válido.

 

FASCISMOS

 Regimes como o de Mussolini e o de Hitler foram inspiradores de diversos outros pelo mundo nos anos 1920/30. Esses regimes se pautavam na crítica à democracia liberal, defendendo a ideia de um partido único que representasse os interesses do coletivo, da nação. O forte discurso nacionalista, com a construção de um passado romantizado e difundido através dos meios de comunicação de massa e da educação formal auxiliavam no processo de massificação. Obviamente, era necessário encontrar inimigos para se fortalecer a união da nação, que era vista como superior por determinismo biológico. Os comunistas – por defenderem a igualdade socioeconômica de todos foram os primeiros alvos dos regimes fascistas, depois deles cada um encontrou novos “inimigos”. Hitler achou nos judeus, ciganos, homossexuais, negros e outras minorias a origem dos problemas alemães.

 

NEOLIBERALISMO NO BRASIL

 ANOS 90 – medidas neoliberais – Collor (que depois sofreu impeachment por corrupção) e FHC instalaram ideias neoliberais procurando controlar a inflação e buscar o crescimento econômico. FHC privatizou a Vale do Rio Doce, promoveu a quebra do monopólio da Petrobras sobre o petróleo brasileiro. Também FHC criou o Plano Real (quando ainda era ministro de Itamar Franco), conseguindo a estabilização monetária e o controle da inflação.

 

REPÚBLICA BRASILEIRA

 O Brasil foi a única monarquia a se consolidar no continente após a independência colonial; o movimento republicano só se destaca de fato na década de 1870, depois da Guerra do Paraguai. Basicamente dois setores propõem a república: os grandes fazendeiros e os militares do exército. Os grandes fazendeiros defendiam o modelo liberal e federalista de república. Os militares eram, em grande número, positivistas, defensores de um governo mais centralizador e modernizados, na lógica da “ordem e progresso”.

 

 

 

Comments are closed.