Em Rosário do Sul ocupação de UTI chega a 100% e sistema está em colapso


Foto: Gazeta de Rosário/reprodução

 

A taxa de ocupação de leitos de UTI no Hospital Auxiliadora, o único que atende casos de Covid-19 em Rosário do Sul, é de 100%, há cerca de duas semanas. A capacidade de leitos clínicos para pacientes suspeitos ou confirmados da Covid-19, que precisam ficar em isolamento, também está no máximo – 180%, conforme dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES). Além disso, o município vive uma explosão de pessoas contaminadas. Dos 838 casos confirmados desde o começo da pandemia, 363 foram registrados só em novembro.

Conforme a secretaria de Saúde do município, Rosário do Sul não tem mais capacidade de atendimento e eventuais novos pacientes com necessidade de internação terão de ser realocados para outro município. “O hospital está com uma capacidade instalada insuficiente, praticamente em colapso”, explica Jair Rocha Oliveira, enfermeiro e assessor técnico da secretaria de Saúde.

Conforme a SES, o hospital conta com oito leitos de UTI. Na última atualização dos dados, na madrugada desta quinta-feira, todos estavam ocupados, sendo dois pacientes confirmados com a Covid-19. Já a ocupação de leitos de Covid fora da UTI está em 180%: são 10 leitos registrados, mas com 18 pacientes internados. A UTI está com ocupação máxima há pelo menos 14 dias. Já os leitos clínicos chegaram a 180% apenas na quarta-feira – a última vez em que a ocupação ficou abaixo de 100% foi em 7 de novembro.

Conforme a assessoria do Hospital Auxiliadora, com dados atualizados na manhã desta quinta-feira, dos oito pacientes internados na UTI, apenas um é positivo para a Covid-19. Já são outros 19 pacientes internados em leitos clínicos – 14 com teste positivo e outros 5 com suspeita da doença. Isto representa quase o dobro da capacidade da Unidade Covid do Hospital, que é 10 leitos. Conforme a assessoria, os leitos já ocupam outras unidades do Hospital.

Caso um paciente grave precise de internação em Rosário do Sul, ele terá de ser transferido para outro município. “É uma questão de regulação. Quem define é o Estado, de acordo com a regionalização. Nós temos a nossa coordenadoria, que é a 10ª, que é quem vai regular isso, e o Estado vai disponibilizar uma vaga onde tiver”, esclarece Oliveira.

Conforme o enfermeiro, o município não tem mais capacidade para ampliar os atendimentos. Três médicos estão afastados por conta da doença e outro está internado na UTI com Covid-19.

Conforme a secretária de Saúde, Karla Rejane Pinheiro da Fontoura, haverá nesta quinta-feira uma reunião com autoridades municipais para definir medidas restritivas à população, na tentativa de frear o avanço do vírus. Nesta manhã, a prefeita Zilase Rossignolo (PTB) estava reunida com a direção do hospital para falar da situação dos leitos. Atualmente, Rosário do Sul está na bandeira laranja do Modelo de Distanciamento Controlado do Estado. O município pertence à Região Covid de Uruguaiana.

 

 

* Diário de Santa Maria

 

 

Comments are closed.