Eles andam perdidos – Handrey Lima


 

 

Eles andam perdidos, com fome e sedentos, atrás de algo próprio que os deixa satisfeitos
Os bares estão vazios, isso se torna uma enorme decepção
As ruas solitárias, causa no fim, uma leve reflexão
O trabalho não para, a caça aos perdidos está cada vez mais forte
A guerra de verdade, não depende de sorte

A limpeza é diária, mas para nós pouco importa
Não é ninguém próximo, então que se feche a porta
Hipocrisia dizer, que os mortais estão alegando uma nova era
A nova era no plano astral se iniciou a muito tempo, antes de começar essa nova guerra

Fé pra viver
Fé pra vencer
Lágrimas caem sobre o chão, mesmo sem parecer
A energia que se aproxima, é a mesma que vai nos transformar
De dentro pra fora, nos fazendo retomar

Que tua fé seja forte, e que não desmereça a crença de ninguém
Que estejamos prontos para a morte
Pois ela escolhe qualquer um, seja qual a ela convém

 

 

Handrey Lima

 


Os textos/artigos/opiniões publicados em O Sepeense são de inteira responsabilidade dos autores e não refletem a opinião do jornal.

 

 

 

Comments are closed.