Obino

Defesa Civil leva ajuda humanitária para municípios atingidos por temporal


 

Foto: divulgação/Defesa Civil RS

 

Pelo menos cinco mil pessoas e mil residências foram afetadas por chuvas, vento forte e queda de granizo ocorridos nas últimas 72 horas no Estado. Dom Pedrito, Bagé, Santana do Livramento, Piratini e Santa Maria eram os municípios mais atingidos até o início da tarde de quarta-feira, 30.

Na terça-feira, 29, a Defesa Civil estadual enviou ajuda humanitária para Dom Pedrito. Um caminhão com 16 mil metros quadrados de lonas, cobertores, alimentos e roupas foram doados às famílias atingidas pelas chuvas e pelo vento que chegou a 145 km/h. O prefeito do município, Mario Augusto, assinou decreto de situação de emergência.

Três escolas, o quartel do Exército, a delegacia da Polícia Civil e alguns estabelecimentos comerciais foram destelhados ou sofreram infiltrações. Equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros foram deslocadas de outras cidades para auxiliar os moradores.

Em Santana do Livramento, houve registro de quedas de árvores em via pública e em uma escola. A Defesa Civil do Estado entregou lonas e está efetuando o levantamento das residências afetadas, com prioridade para a área rural. Na região, outra preocupação são os níveis dos rios que seguem em elevação.

O município de Bagé registrou queda de árvores e postes em via pública. Cerca de 200 residências foram afetadas nos bairros Ivone e Passo das Pedras. Na cidade, os ventos chegaram a 125 Km/h.

Em Santa Maria, o vendaval deixou ruas alagadas, casas destelhadas e árvores caídas na manhã de quarta-feira, 30. Uma equipe da Central de Doações da Defesa Civil levou lonas, cestas básicas, cobertores e roupas.

Em São Gabriel, o temporal durou cerca de três minutos, causando destelhamento de casas e alagamentos. A Defesa Civil Estadual, juntamente com a Sala de Situação da Sema, está monitorando a elevação dos níveis dos rios na região.

 

Situação dos rios

O Rio Santa Maria, em Dom Pedrito, estava em elevação na tarde de quarta, 30, com 7,7 metros acima do nível normal. Equipes da Defesa Civil estão na cidade monitorando a situação e providenciando a remoção da população ribeirinha.

O monitorando hidrológico indica estado de atenção para as bacias do rio Quaraí, Santa Maria, Negro, Vacacaí, Vacacaí Mirim e Pardo. Em nível de sub-bacia, ou seja, em córregos, arroios e rios de menor ordem, também devem ocorrer picos de cheia significativos com alguns pontos de inundação em função da combinação de níveis acima da média, solo úmido e chuvas expressivas em curtos intervalos de tempo, principalmente na metade sul do Estado. As informações são da Defesa Civil.

 

 

 

Comments are closed.