Trânsito será alterado no trevo do Castelinho para içamento de vigas em Santa Maria

anuncios - materia


Foto: divulgação/DNIT

Foto: divulgação/DNIT

A Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT-RS) planeja operação de lançamento das vigas do novo viaduto do Castelinho. De acordo com o Consórcio Continental/Sogel, responsável pelas obras no local, o trabalho será realizado nos dias 6, 7 e 8 de agosto (sábado, domingo e segunda).

O Consórcio Continental/Sogel adianta que para o içamento das estruturas de concreto é necessário alterar o trânsito no local durante o período de trabalho, promovendo bloqueios parciais, totais e desvio no fluxo. As mudanças no trânsito e a sinalização do trecho foram definidas em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal.

Conforme cronograma, no sábado pela manhã a rotatória do trevo será bloqueada. A BR-158 terá fluxo exclusivo, em pista simples, para quem trafega nos sentidos Itaara-BR-392 e BR-392-Itaara. Não será permitida a passagem de veículos da avenida João Luiz Pozzobon em direção à RS-509 em ambos os sentidos. O DNIT orienta que a ligação entre o Centro e o bairro Camobi seja realizada por rotas alternativas como a avenida Osvaldo Cruz ou a BR-287 (Faixa Nova de Camobi).

Veículos que chegam de Itaara poderão acessar o centro da cidade pela avenida João Luiz Pozzobon. Quem sai de Itaara e que ir em direção ao bairro Camobi pode se deslocar até o viaduto da rodoviária pela BR-158 e ingressar na Faixa Nova de Camobi ou utilizar a avenida Osvaldo Cruz.

Caminhões que chegam pela RS-287 (sentido Porto Alegre-Santa Maria) ou saem de Camobi com destino à Itaara devem utilizar a BR-287 (Faixa nova de Camobi) e ingressar na BR-158 no viaduto da rodoviária.

Durante os trabalhos, também estão previstos bloqueios parciais e totais no trânsito para manobras de maquinário. O DNIT reforça que as medidas são necessárias para garantir a realização dos trabalhos em segurança. As vigas medem entre 28 e 36 metros, pesando entre 40 toneladas e 50 toneladas. O içamento é previsto em três fases, sendo duas nas laterais da rotatória e uma na área central. O planejamento prevê a execução de uma etapa por dia. Todo o serviço é feito durante o período diurno por questões de visibilidade.

 

 

* ASCOM DNIT

 

Guilherme Motta