Sujeira e depredação seguem causando transtornos após finais de semana


Não é a primeira vez que servidores de órgãos públicos de São Sepé se deparam com sujeira e depredação nos locais de trabalho após os finais de semana. A cena que há algum tempo se repete na Praça das Mercês, também tem sido registrada em locais próximos a área central da cidade.

Para os funcionários Instituto Geral de Perícias (IGP), localizado na esquina das Ruas Coronel Veríssimo e Percival Brenner, é comum encontrar preservativos, garrafas e outros objetos em frente ao ponto. Segundo eles, também é forte o cheiro de urina, que chega a corroer parte do acesso ao prédio.

O órgão, inclusive, fez pedidos ao governo do Estado para que o prédio seja cercado. Situação igual ou pior acontece nas proximidades da Fundação Cultural Afif Jorge Simões Filho. O prédio – que deveria ser sinônimo de cultura – também é um dos mais afetados com o acúmulo de sujeira.

 

 

Fonte: A.I. Prefeitura de São Sepé