Obino

Que sejamos – Handrey Lima


 

Que a gente siga com loucura, mesmo que se torne algo banal
Que a alma que se abriga em nós não se perca, mesmo que floresça apenas numa época de natal.
Que nossos olhos enxerguem coisas que nossa alma tenta entender
Que nossos aplausos sejam lúcidos, e que eles saibam nos compreender

Perderia mil vidas tentando entender o que escrevo
Perderia mil beijos, percebendo que palavras são apenas desejo
Entenderia mil ditados escritos por pessoas que sobre eles se eternizaram
Venderia milhões de sorrisos, se a palavra humano, se tornasse realidade e vivesse além do dicionário

Venderemos nossos amores, romances, livros para toda eternidade
Que nossos desejos de paz, alegria, não sejam meras vaidades
Que no fim, a gente possa sonhar, realizar, e ver o quão lindo podemos ser
E que a criança que vive em nós, ela sim, possa renascer

Que nossos abraços sejam fortes, assim como o que sentimos
Que nossa energia seja linda, assim quando sorrimos
Que tenhamos a empatia de compreender o que pensam sobre nós
Mas principalmente a força, coragem, de expor, gritar, e nunca deixarem calar a nossa voz.

 

Handrey Lima