Quando nos encontraremos? – Associação Espírita Jesus Nazareno

A maior curiosidade das pessoas a respeito dos que desencarnaram é saber como estão. A segunda maior curiosidade é saber quando vamos nos encontrar. A resposta destas curiosidades, como tudo na vida encarnada ou desencarnada, é: depende do merecimento de cada um.

Falando de uma maneira genérica, a maioria dos desencarnados ficam próximos de nós e tão próximos que, algumas vezes, chega-se sentir a sua presença, embora não consigamos vê-los. Principalmente aqueles mais queridos ou aqueles que odiamos ou que nos odeiam. Nos nossos sonhos, nos encontramos inúmeras vezes com eles. Algumas vezes nos lembramos e outras ficam naqueles sonhos que não lembramos. Neste caso estão aqueles espíritos que ainda não estão muito bem ou que estejam sofrendo. A lembrança deste encontro poderia nos causar algum trauma ou sofrimento.

Para o nosso bem, os nossos protetores fazem este encontro ficar no esquecimento. Os desencarnados que tiveram uma vida no bem e pelo bem conseguem se encontrar com os seus afetos desencarnados quase que imediatamente. Muitas vezes são eles que os vem receber em festa pelo retorno ao seu convívio na dimensão espiritual.

Os espíritos que ainda se comprazem no mal ou que buscam qualquer tipo de vingança ficam em uma faixa tão baixa de vibração que não conseguem se encontrar com seus amados desencarnados. Se estes desencarnados também estiverem arraigados no mal, estarão todos sofrendo no ambiente umbralino tão bem representado no filme “Nosso Lar” podendo se encontrar ou não embora estejam na mesma faixa vibratória. Esta separação durará enquanto perdurar a sua opção pelo mal proceder.

Quando se reformarem e começarem a atuar no bem, passarão a merecer o tão almejado encontro. Como é grande a sabedoria e a bondade de Deus! A nossa felicidade ou a nossa infelicidade, encarnado ou desencarnado, só vai depender do nosso comportamento.

 

 

Associação Espírita Jesus Nazareno