Professores estaduais irão paralisar atividades nesta terça-feira (1º)


Foto: reprodução

O 2º Núcleo do CPERS/Sindicato inicia nesta semana a mobilização contra o novo parcelamento de salários do governo Sartori. A categoria irá paralisar as atividades na terça-feira, 1º, quando irá decidir se entrará ou não em greve.

O CPERS orienta os educadores a receberem os estudantes, nesta segunda-feira, 31, a fim de explicar os motivos da paralisação. Em Santa Maria, a partir das 10h, será realizado um ato público na Praça Saldanha Marinho. Às 16h, a categoria se reúne em assembleia no Instituto Estadual de Educação Olavo Bilac.

Na terça, às 10h, em Porto Alegre, o Sindicato realiza Assembleia Geral em frente ao Palácio Piratini, onde será discutida a possibilidade de adesão à greve.

A mobilização ocorre porque o governo do Estado pagará apenas R$ 650,00 da folha de julho nesta segunda, além da oitava parcela do 13º salário de 2016. Os educadores também são contrários a três Propostas de Emenda à Constituição (PECs) que devem ser votadas esta semana na Assembleia Legislativa (confira abaixo).

 

PECs que devem ser votadas nesta semana

PEC 256: impede a cedência para atuação nos Sindicatos

PEC 257: altera o artigo 35 da Constituição e acaba com a obrigatoriedade do governo para pagar em dia os salários e 13º

PEC 258: acaba com os adicionais por tempo de serviço

 

 

Fonte: 2º Núcleo CPERS/Sindicato