Obino

Professora ensina geometria de forma lúdica e facilita o aprendizado de alunos em São Sepé


Fotos: Márcio Medeiros/arquivo pessoal

A matemática é a base das ciências exatas. É por meio de cálculos que importantes descobertas científicas foram, e ainda são, feitas. Os números, ângulos, incógnitas, raízes e fórmulas constroem estradas, pontes, prédios, aviões, computadores, carros, celulares e facilitam a vida das pessoas.

A matemática está presente no cotidiano de todos, seja para ver o preço de algum produto no supermercado, ou calcular o preço da passagem de ônibus. Todos os dias o ser humano utiliza ela para realizar alguma função do dia. Pensando nisso, a professora do Instituto Estadual de Educação Tiaraju, Marinela Boemo, decidiu ensinar os alunos a geometria por meio da arte.

A professora conta que os alunos do sexto ano estavam com dificuldades em visualizar os ângulos e as figuras geométricas apenas nos livros e nos desenhos feitos no quadro. Foi então que ela decidiu mostrar para eles como utilizar as fórmulas ensinadas em sala de aula como forma de arte.

“Eu passava as fórmulas, exercícios e explicava como cada coisa funcionava, depois, era hora das aulas de desenho, lá, eles aprenderam a usar o compasso, transferidor e demais instrumentos fundamentais para colocar em prática as aulas de geometria”, lembra com orgulho Marinela.

Após as aulas de desenho, a professora disse que percebeu que o interesse dos alunos em aprender matemática cresceu e, com isso, eles passaram a aproveitar mais o tempo em sala de aula, questionar e saber mais a respeito sobre o universo dos números. De acordo com a mestra, o rendimento dos alunos e a participação em aula aumentaram consideravelmente após o início do projeto que começou em outubro deste ano.

Além das aulas de desenho, os pupilos do sexto anos contaram ainda com as aulas de pintura, oferecidas pela professora Leci Scherer Corrêa, na Casa da Cultura de São Sepé. Nas aulas os alunos aprenderam a pintar, noções de quais cores utilizar e as técnicas de pintura, como por exemplo, pintar sempre no mesmo sentido.

Nesta manhã, os alunos foram até a Sala de Exposições Itinerantes Isabel Lara Simões, no Centro Cultural, explicar suas obras e mostrar o que aprenderam durante o projeto. O fotógrafo Márcio Medeiros fez fotos de cada artista com suas obras como uma maneira de incentivar a educação e a cultura.

Satisfeita com o resultado, Marinela Boemo diz que sempre busca facilitar o aprendizado dos alunos. Emocionada a professora relata que cada projeto que ela finaliza enche seu coração de orgulho e gratidão. “É muito gratificante ver a persistência e a dedicação dos alunos em projetos assim. Estou muito feliz com esse resultado”, finaliza.

A exposição ficará aberta ao público até o dia 26 de dezembro. A entrada é gratuita. Na exposição está disponível réguas, transferidores e triângulos para quem quiser treinar e aprender mais sobre o fascinante mundo da geometria e da matemática.

 

Texto: Pedro Correa

Fotos: Márcio Medeiros