Polícia desarticula quadrilhas que lesaram produtores rurais na região


 

Duas pessoas foram presas preventivamente na manhã desta quarta-feira, 6, uma em Caçapava do Sul e outra em Rosário do Sul. As prisões fizeram parte da Operação Alvorada, desencadeada pela Força Tarefa de Combate aos Crimes Rurais e Abigeato da Polícia Civil.

Cristiano Ritta, um dos delegados que comanda a Força-Tarefa explica que duas quadrilhas são investigadas, desde o ano passado, pela Polícia Civil. As prisões de hoje decorreram de uma investigação de um grupo envolvido em fraudes na compra e venda de gado. Eles atuavam em municípios da metade sul do Estado. Em Santiago, o grupo lesou um produtor rural na compra de 195 animais.

“Esse grupo fazia contato com os produtores rurais para comprar gado de produtores rurais e não pagavam. Eles praticavam estelionato. Era sempre um volume grande de animais. Até agora, já foram cerca de 500”, explica Cristiano.

O suspeito preso nessa manhã, em Rosário do Sul, deve responder pelos crimes de associação criminosa e estelionato. Ele teria envolvimento com essa quadrilha. Ainda nesta quarta-feira, em Rosário do Sul, foram apreendidos um caminhão e uma caminhonete. A investigação do grupo fez com que a polícia identificasse uma outra quadrilha, embora os dois grupos não tenham ligação entre eles:

“Enquanto investigávamos essa quadrilha (envolvida nas fraudes de compra e venda de gado) acabamos identificando um outro grupo que estava receptando máquinas agrícolas que eram furtadas em São Paulo”.

Segundo Cristiano, uma das máquinas furtadas por essa segunda quadrilha foi localizada, em outra ocasião, em Caçapava do Sul. Na segunda prisão feita nesta manhã, em Caçapava, o suspeito foi preso por associação criminosa e receptação.

A polícia ainda deve cumprir outros quatro mandados de prisão nesta quarta-feira: um em São Paulo e outros três no Estado. A Força Tarefa é conduzida também pelo delegado André Mendes Matos.

 

 

Fonte: Diário de Santa Maria