Obino

Pela primeira vez, casamento coletivo é realizado em um presídio gaúcho


 

Foto: Gustavo Vara / reprodução

 

Nove casais tiveram a oportunidade de oficializar sua união em cerimônia coletiva no Presídio Regional de Pelotas (PRP). A iniciativa é uma parceira entre o Tribunal de Justiça, por meio do Projeto Ronda da Cidadania na Comarca de Pelotas, Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social (SAS), e SUSEPE.

Conforme a prefeita Paula Mascarenhas, essa ação integra o Pacto Pelotas pela Paz, que propõe um novo olhar sobre a segurança pública e o combate à violência. A cerimônia significa a valorização das pessoas através de um olhar mais humanizado, afirmou o Juiz titular da Vara de Execuções Criminais (VEC) Regional, Marcelo Malizia Cabral. “Em 17 anos, realizamos mais de 900 casamentos, na zona rural, na cidade e em quilombos, mas até então, nunca no presídio. Quem está aqui merece viver bons momentos, com acesso à saúde, educação, profissionalização e amor”, disse o magistrado.

Os noivos ganharam vestimentas e decoração, fruto da parceria com a iniciativa privada, e Bem Casados. Os docinhos foram feitos pela própria diretora do PRP, Fabiane de Oliveira. Segundo ela, o Casamento Coletivo era um sonho da direção da casa prisional.

A cerimônia foi acompanhada pelos secretários de Segurança Pública e Assistência Social, Aldo Bruno Ferreira e Luiz Eduardo Longaray; pelo comandante da Guarda Municipal, Sandro Carvalho; pelo delegado regional penitenciário Fernando Zacoteguy, e representantes da Brigada Militar, OAB e Consepro, além dos oficiais do cartório da 2ª Zona Civil de Pelotas, responsáveis por contratualizar as uniões.

 

 

Fonte: TJ/RS