Obino

Na semana de aniversário, São Sepé ganha Centro Municipal de Atendimento ao Autista


 

Realizar um sonho é sempre emocionante. É por isso que a noite da quarta-feira, 24, foi marcada por lágrimas de alegria e expressões de satisfação em São Sepé. Após um longo período de luta e muito trabalho coletivo, ocorreu a inauguração do Centro Municipal de Atendimento ao Autista Daniela Neves Righi. O ato contou com a presença do prefeito, Léo Girardello, vice-prefeito Kéio Santos e secretários municipais.

A solenidade de apresentação do espaço representou a concretização de um projeto que teve o envolvimento de familiares de portadores do Transtorno do Espectro Autista, educadores, professores, profissionais da saúde e gestores públicos. Graças ao esforço deste grupo, a partir de agora, crianças e adultos diagnosticados com esta condição neurológica terão acompanhamento especializado, em um local inteiramente preparado para recebê-los no contraturno escolar.

Diferentes momentos marcaram a cerimônia. Entre eles, a entrega de uma placa ao professor João Vicente Corrêa, diretor do Instituto Estadual de Educação Tiaraju, local que abrigou o início das atividades do Centro. A ocasião também foi de discursos comovidos, como o da secretária municipal de Educação e Lazer, Paula Machado, que mencionou o empenho de entidades para o levantamento dos recursos necessários para o projeto, como a Maçonaria, e o processo de capacitação dos profissionais que atuarão na nova casa, que aconteceu a partir de viagens e troca de experiências em outras cidades. “Gratidão é a palavra que nos define hoje”, resumiu.

Para o presidente da Associação dos Familiares e Apoiadores dos Autistas de São Sepé (Afapass), André Aires, a hora é de comemorar. “Estamos aqui para inovar. É de coração que agradeço à todos”, discursou. Já o prefeito Léo destacou a importância das iniciativas coletivas. “É no poder da união que surgem as grandes conquistas. Este não é um resultado do poder público, é algo muito maior. Quando as pessoas se unem, as coisas acontecem. Vocês são gigantes”, definiu o chefe do Executivo.

O Centro Municipal de Atendimento ao Autista Daniela Neves Righi vai funcionar de segunda à sexta-feira, exceto nas quintas, pela manhã e à tarde. O trabalho será dirigido pela educadora especial Janine Oliveira da Silva, uma das maiores entusiastas do projeto. Atualmente, 32 famílias são acompanhadas pelo trabalho.

 

Saiba mais:

O Centro Municipal de Atendimento ao Autista Daniela Neves Righi foi montado em uma casa pertencente ao município de São Sepé. Uma série de ações coletivas viabilizou a reforma do imóvel, que agora possui salas adaptadas para oferecer apoio multiprofissional aos portadores do Transtorno do Espectro Autista.

No local, haverá orientação psicológica para as famílias e atendimentos na área de fonoaudiologia, pedagogia, educação especial e terapia ocupacional. Além disso, estão confirmadas oficinas de artes e ludicidade, capoeira inclusiva, muay thai e contação de histórias. Uma parte dos oficineiros vai atuar voluntariamente.

 

 

Fonte: A.I. Prefeitura de São Sepé