Juiz é condenado a 15 anos de prisão pela morte de companheira em Restinga Sêca


 

Foto: Ivo Curcino

Cerca de 12 horas depois de começar o julgamento de Francisco Eclache Filho, juiz aposentado, a decisão foi anunciada no Fórum de Restinga Sêca: o tribunal do júri condenou Francisco pela morte de sua companheira, a ex-secretária de Finanças do município Madalena Dotto Nogara, 55 anos. Ele foi condenado a 15 anos de prisão em regime fechado. Ainda cabe recurso da decisão.

O julgamento começou às 9h30min de quarta-feira, 6, em Restinga Sêca, e terminou por volta das 21h. As quase 12 horas de rito já eram esperadas, pela repercussão que o crime teve. Em 2014, quando Madalena foi morta, o caso chocou toda população de Restinga Sêca.

O crime aconteceu em 22 de junho de 2014, na casa de Madalena, 54 dias depois de os dois efetivarem a união estável. Madalena foi morta a tiros. Em depoimento à polícia, Eclache disse que estava ensinando Madalena a usar uma arma de fogo. Ele tinha porte de duas armas calibre 38. Em Maio de 2015, o corpo da ex-secretária foi exumado, a pedido do promotor e do assistente de acusação, Bruno Seligmann de Menezes, advogado da família da vítima, para esclarecer a dúvida sobre onde entrou uma das balas que acertaram a cabeça de Madalena.

 

 

Fonte: Diário de Santa Maria