Hospital Regional é tema de reunião entre prefeitos e secretários de Saúde da região


 

Foto: Deise Fachin

Prefeitos e secretários de Saúde da Região Central do Estado estiveram reunidos, nesta quarta-feira, 22, para uma reunião conjunta da Associação dos Municípios da Região Centro (AM-Centro) e do Consórcio Intermunicipal da Região Centro (CI/Centro). A atividade ocorreu na sede da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS).

O prefeito Jorge Pozzobom e a secretária de Saúde de Santa Maria, Liliane Mello Duarte, participaram da reunião. Durante a manhã, um dos assuntos debatidos foi a contratualização de serviços do Hospital Regional de Santa Maria.

Durante a reunião, uma equipe da 4ª CRS, com diferentes profissionais e que acompanha as atividades desenvolvidas no Hospital Regional, apresentou e explicou o fluxo de encaminhamento para atendimento no local, bem como a ficha que deve ser preenchida para direcionamento dos pacientes.

Ainda, no encontro, o o diretor do Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial do Estado, Rogerio Sele da Silva, e o diretor administrativo do Regional, Elvis Preslli Prestes, explicaram como estão sendo feitos os atendimentos no hospital, destacaram o caráter inovador do Ambulatório de Especialidades em Doenças Crônicas (que propõe o atendimento do paciente por diferentes especialistas em um mesmo local), além de explicarem o cronograma de implantação dos serviços, com previsão de 20 meses para a estruturação plena do Regional. Os gestores ainda esclareceram dúvidas dos prefeitos que participaram do encontro.

“Esse hospital é necessário para a Região. Ainda temos muitos serviços a estruturar e temos um cronograma de implantação a ser cumprido”, lembrou Silva.

 

DEMANDAS COMUNS SERÃO ENCAMINHADAS À FAMURS

Após a reunião com as pautas da Saúde, os prefeitos presentes se reuniram separadamente para discutir, entre outros temas, questões referentes à situação financeira dos municípios. Na oportunidade, ficou decidido que será elaborado um documento, elencando as pautas prioritárias das cidades, que será entregue à Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), para ser defendido com os candidatos à presidência da República como os candidatos ao Governo do Estado.

“Não existe outra maneira de os municípios sobreviverem financeiramente se não for com o apoio da União e do Estado. Por isso esse compromisso financeiro tem que ser obrigatório”, destacou o prefeito.

 

 

Fonte: Prefeitura de Santa Maria