Expointer: Batalha do Hambúrguer realça qualidade das raças Hereford e Braford


Fotos: Karine Viana

A segunda edição da Batalha do Hambúrguer proporcionou, nesse domingo, 27, uma disputa acirrada e saborosa aos jurados e convidados presentes à casa da Associação Brasileira de Criadores de Hereford e Braford, durante a 40ª Expointer, em Esteio.

Sabor, aroma, suculência e apresentação foram os quesitos de avaliação dos blends (mistura de diferentes cortes de carne) preparados por cinco chefs para disputar o selo de qualidade Carne Certificada Hereford (CCH). A feira agropecuária, uma das maiores da América Latina, ocorre até 3 de setembro no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio.

Fernando Lopo, CEO da associação, diz que o sabor é o principal diferencial da carne. “Fizemos essa competição para firmar, junto do Frigorífico Silva, a ideia de criar uma linha de hambúrguer gourmet, com o nosso selo”. O padrão de qualidade da raça é concedido para produtos que não são industrializados. “Como será um produto diferenciado, com controle de cortes e peso, escolhemos a melhor receita para estampar nossa marca”, explica.

O grande vencedor foi o chef Marcos Livi, natural de São Francisco de Paula, na Serra, que utilizou a mistura de vazio, maminha e chorizo. “Fico muito feliz com a escolha, tinha gente muito boa na disputa. Com a qualidade da carne, a competição ficou muito acirrada”, comemora. O cozinheiro, que abrirá uma hamburgueria em São Paulo nos próximos dias, contou que levará a receita para o restaurante.

 

O jurado Ernesto Fagundes lembra a importância do selo e do certificado garantirem a qualidade do alimento. “O controle é essencial, principalmente depois do baque sofrido pelo Brasil com alguns escândalos revelados pela Operação Carne Fraca”, alerta. “Muita gente avaliará a questão técnica, eu vou focar na questão do paladar sem tanta técnica”, brinca.

Focados na harmonização dos cortes, os chefs da Ogrostronomia misturaram vazio, entrecot e acém, buscando a suculência e maciez. “Usamos apenas carne, sem qualquer outro ingrediente, para destacar o sabor da mistura”, justifica Marcelo Neves.

O grupo O Assador utilizou costela e picanha em seu prato. Já o pelotense Marcio Ávila buscou o sabor tradicional do churrasco com picanha e vazio. O quinto competidor, Zi Saldanha, fez seu hambúrguer com quatro cortes: picanha, costela, vazio e acém.

 

 

Fonte: Imprensa Expointer