Cotrisel já recebeu quase metade da safra 2017/2018


Foto: reprodução

 

Até o momento, cerca de 25% dos associados da Cotrisel já depositou sua safra em uma das unidades de recebimento. Na região de atuação da cooperativa, de 35% a 40% da área total plantada, dentre soja e arroz, já foi colhida.

O presidente da Cotrisel, José Paulo Salerno, avalia que a safra está transcorrendo com normalidade dentro das unidades da cooperativa. Ainda, segundo ele, a quebra da safra de soja está se comprovando conforme o recebimento do grão vai evoluindo. Estima-se que essa quebra chegue a 50%, principalmente na região de São Sepé, a mais afetada com a falta de chuvas.

O total de sacos de soja recebidos até o momento é cerca de 30% menor em comparação com o mesmo período de 2017. A boa notícia é a recuperação nos preços da soja ocorrida nos últimos dias, que, embora não compense plenamente, serve para amenizar os prejuízos provocados pela estiagem. Conforme o vice-presidente, Sinval Gressler, está se pagando 36% a mais por saco de soja em relação ao mesmo período do ano passado.

Sobre a safra de arroz, Sinval estima que também haverá redução na produtividade, principalmente depois que a metade da área total plantada já tiver sido colhida. Depois disso, os produtores passarão a colher as lavouras plantadas fora de época e poderão notar a quebra.

Estima-se que a Cotrisel receba 2.800.000 sacos de soja e 2.700.000 sacos de arroz até o fim da safra 2017/2018. Até agora, a cooperativa já recebeu cerca de 40% desse total em soja e 55% em arroz.

 

 

Fonte: A.I. Cotrisel