Correio do Povo fecha as portas em São Sepé e demite 28 funcionários


O parque gráfico do Correio do Povo, localizado na Avenida Júlio Vargas, em São Sepé, fechou as portas e demitiu 28 funcionários. O comunicado teria sido feito na terça-feira, 16, por diretores do Grupo Record, que controla o jornal impresso.

De acordo com informações preliminares, os 28 trabalhadores foram avisados sobre o encerramento das atividades. O local, que chegou a ter 54 funcionários, foi fundado em 30 de novembro de 1996, na gestão do então presidente Renato Bastos Ribeiro.

Apesar do fechamento do parque gráfico em São Sepé, o jornal Correio do Povo continua sendo impresso nos parques de Carazinho e Porto Alegre. As cidades da Região Sul e Fronteira Oeste, que antes recebiam o jornal produzido no município sepeense, passam a receber dessas duas cidades.

Ainda não há informação sobre quando as máquinas que estão no parque gráfico de São Sepé sejam removidas e o que será feito com o prédio onde hoje está o parque gráfico.

 

Direção chegou a cogitar ampliação do parque gráfico de São Sepé

Em reunião com o prefeito Léo Girardello recentemente, a direção da empresa chegou a alegar que a empresa inclusive iria ampliar a unidade em São Sepé.

O prefeito disse que falou por telefone com os responsáveis e que tem uma agenda para a próxima quarta-feira, 24, em Porto Alegre. O objetivo é buscar uma alternativa para a situação e conseguir amparo para os funcionários.