Obino

Comitê define ações de enfrentamento ao mosquito da dengue em São Sepé


Foto: divulgação

Com a preocupação relacionada à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya, o comitê de enfrentamento se reuniu em São Sepé para debater sobre como trabalhar para combater o alto índice de infestação no município sepeense. Embora o município não tenha a doença e sim o mosquito, há uma grande preocupação para que a população não mantenha água parada.

O Médico Cristiano Oliveira levantou o questionamento de como manter as piscinas dos munícipes com tratamento. A preocupação é para o grande número de piscinas em São Sepé, que se tornam locais de proliferação dos mosquitos transmissores da dengue. A maior parte das piscinas não recebe tratamento no inverno.

Durante o encontro ficou acordado que servidores da Vigilância Ambiental farão visitas quinzenais a todos os imóveis com piscina, caracterizando assim como pontos estratégicos. As visitações iniciaram nesta segunda-feira, 15. Além disso, várias ações educativas nas escolas foram sugeridas.

O representante da Secretaria de Administração, Sandro Brum, apresentou ao comitê o folder com ilustrações que foi desenvolvido pela secretaria, distribuído nas capelas mortuárias do Cemitério Municipal. Segundo os agentes, muitas capelas são chaveadas, dificultando o acesso dos agentes. O comitê considerou como uma vitória o cercamento do cemitério. Já o secretário municipal de Saúde, Marcelo Ellwanger, reforçou ao comitê que pedirá maior empenho das equipes de saúde nas visitas domiciliares.

Algumas turmas da Escola Estadual Mário Deluy já receberam atividades educativas dos agentes de combate à endemias.