Obino

Agroindústria de produtos coloniais é inaugurada em Formigueiro


 

O sonho da agricultora Terezinha Soares Gass, de 54 anos, moradora de Estância do Meio, localizada em uma área quilombola em Formigueiro, de conseguir vender seus produtos ecológicos para todo o Rio Grande do Sul, tornou-se realidade.

Na última semana foi inaugurada a Sabores da Estância, a primeira agroindústria legalizada do município. A partir de agora, Terezinha vai poder vender seus produtos para todo o Rio Grande do Sul. A realização do sonho foi possível graças a uma parceria com a Emater/RS-Ascar, que viabilizou a adesão ao Programa Estadual de Agroindústria Familiar Sabor Gaúcho (Peaf).

Foto: Vicente Camillo/divulgação

Integrante da Associação de Remanescentes Quilombolas de Formigueiro (que reúne moradores de áreas onde escravos africanos se refugiavam), Terezinha e o marido, Jorge, 60 anos, plantam mandioca, morango e hortaliças sem agrotóxicos, além de criarem alguns animais em uma área de 16 hectares no interior de Formigueiro. A agroindústria é administrada pelo casal e produz geleia de morango, morango in natura congelado, mandioca congelada e mandioca descascada.

Segundo o assistente técnico de Organização Econômica do Escritório Regional da Emater de Santa Maria Eduardo Gelain, a agroindústria tem capacidade para processar, por ano, em torno de sete toneladas de mandioca descascada e congelada, e de 2 mil a 3 mil quilos de geleia de morango.

Parte da produção é vendida para o programa de merenda escolar, via prefeituras, mas a agroindústria também pode comercializar seus produtos em outras instituições públicas, como Forças Armadas e Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), entre outras. O faturamento anual em um empreendimento desse porte, segundo a Emater, pode ultrapassar R$ 100 mil brutos.

“Ela vai vender com talão do produtor dentro dentro de todas as normas sanitárias, ambientais e fiscais. A marca Sabor Gaúcho representa quem está no programa estadual e que pode vender para todo o Estado. Ela está pensando em participar da Feira da Gare (Feirão Regional da Gare, realizado em Santa Maria, às quartas-feiras)”, ressalta Gelain.

Nos 35 municípios da área de abrangência do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Santa Maria, há 240 agroindústrias familiares cadastradas, sendo que 65 dessas estão legalizadas com a marca Sabor Gaúcho. Somente em Formigueiro, há mais três empresas aguardando para integrar o Peaf.

 

O EMPREENDIMENTO

  • Localizada em Formigueiro, na área de quilombola Estância do Meio, em uma propriedade de 16 hectares, a 30 minutos da cidade
  • O empreendimento integra o Programa Estadual de Agroindústria Familiar Sabor Gaúcho (Peaf)
    A partir de agora, a Agroindústria Sabores da Estância poderá comercializar mandiocas, morangos e hortaliças cultivados com o selo Sabor Gaúcho
  • A agroindústria familiar vai produzir mandioca descascada e congelada, morango in natura, morango processado em forma de geleia e hortaliças
  • A indústria é caseira, com produção praticamente artesanal, com capacidade de produzir de 2 a 3 mil quilos de geleia de morango e de 7 toneladas de mandioca por ano
  • O faturamento de uma agroindústria desse porte, segundo a Emater, pode passar dos R$ 100 mil por ano
  • Os empreendedores inscritos no programa podem vender para todos os municípios do Estado com talão do produtor e, também, participar de licitações de órgãos públicos, como prefeituras, universidades, unidades penitenciárias e Forças Armadas
  • Desde 2011, a proprietária fornece morangos para a merenda escolar por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae)

 

 

Fonte: Diário de Santa Maria