4ª Festa da Uva vai ofertar 6 mil quilos da fruta em São Sepé


Foto: arquivo

A 4ª edição da Festa da Uva de São Sepé acontecerá no dia 26 de janeiro, na Praça das Mercês, no Centro da cidade. Na edição desse ano, a estimativa é que sejam comercializados 6 mil quilos de uva in natura pelos 23 expositores, produtores e associados da Associação de Vitivinicultores Sepé Tiaraju.

Além da fruta, o público, estimado em aproximadas cinco mil pessoas, encontrará à venda cucas, sucos, vinhos e ainda produtos derivados, como geleias, licores e doces. A Festa da Uva é promovida pela Associação de Vitivinicultores Sepé Tiaraju, Prefeitura de São Sepé, Fundação Cultural Afif Jorge Simões Filho, Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) e Emater/RS-Ascar.

Segundo o extensionista da Emater/RS-Ascar de São Sepé, Werner Ritter Wegner, devido às melhorias nas recomendações técnicas de plantio e à ampliação dos canais de comercialização do produto, a cultura da uva vem se consolidando no município. “Com o trabalho da associação de produtores, da prefeitura e da Emater, desde 2013 tivemos como resultado a expansão da cultura da uva. A Festa é um ótimo momento para essa divulgação e venda, tanto da fruta em si quanto dos produtos elaborados a partir dela”, assegura Wegner.

No município, o cultivo de uva ocupa uma área aproximada de 18 hectares, com as variedades bordô, francesa e niágara branca e rosa, conforme dados da Emater/RS-Ascar. A estimativa é que essa produção aumente e torno de dois hectares por ano, de acordo com os índices de crescimento da cultura da uva no município.

A Emater/RS-Ascar trabalha diretamente com os produtores, por meio de Assistência Técnica e também na organização da Festa. “Como a uva é uma cultura permanente, primeiro trabalhamos com a questão de qualidade do solo, depois auxiliamos os produtores na compra das mudas e seguimos durante todo o ano com a assistência na produção, tanto no cultivo quanto na colheita da safra”, conta Wegner.

Conforme Wegner, nem toda a produção do município é comercializada no evento. “Há um mercado forte em nível municipal, principalmente para a produção de vinhos e sucos, o que está estimulando os produtores da Associação de Vitivinicultores Sepé Tiaraju a buscar o crescimento regional dessa rede de comércio”, aponta o técnico.